ARENÁPOLIS, HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE ARENÁPOLIS

Arenápolis, História e Geografia de Arenápolis

Arenápolis, História e Geografia de Arenápolis

População 2017: 10.830
Área da unidade territorial (Km²): 416,448
Densidade demográfica (hab/Km²): 24,77
Gentílico: arenapolitano

Histórico
A movimentação garimpeira na região do ribeirão Areias, que deu nome ao município, é tão antiga quanto o desenvolvimento histórico de Diamantino. Remonta ao século XVIII.

A formação da cidade propriamente dita iniciou-se a partir de ações desencadeadas em 1936, quando garimpeiros devassaram a área da margem direita do rio Santana, abaixo da confluência com o ribeirão Areias, descobrindo formações favoráveis à cata do diamante. primeiras gemas às margens do Areias. Propagada a descoberta, afluíram à região novos garimpeiros.

Em face dos primeiros contingentes humanos se transferirem em massa para o local, logo se formou um arranchamento pioneiro, uma corrutela garimpeira a que se deu o nome de Areias, em referência ao ribeirão Areias.

Os primeiros ranchos foram construídos ao sabor dos acidentes naturais. Com o surgimento das primeiras casas comerciais, com novas construções não tão provisórias, houve uma sensível melhoria no arruamento urbano do povoado.

A lei estadual nº 704, de 15 de dezembro de 1953, criou o município. A denominação foi alterada para Arenápolis, por entenderem ser mais adequado. No entanto, não tiraram o sentido maior da origem do nome do município que é referência ao rio Areias.

Arenápolis
Formação Administrativa
Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Arenápolis, pela lei estadual nº 704, de 15-12-1953, desmembrado de Barra dos Bugres. Sede no atual distrito de Arenápolis (ex-povoado de Areias). Constituído do distrito sede. Instalado em 05-02-1954.

No quadro fixado para vigorar no período de 1954/1958, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1960.

Pela lei estadual nº 2069, de 14-12-1963, é criado o distrito de Marilândia e anexado ao município de Arenápolis.

Pela lei estadual nº 3785, de 30-09-1976, é criado o distrito de Santo Afonso e anexado ao município de Arenápolis.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 3 distritos: Arenápolis, Marilândia e Santo Afonso.

Arenápolis - MT

Pela lei estadual nº 5900, de 19-12-1991, desmembra do município de Arenápolis o distrito de Nova Marilândia (ex-Marilândia). Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 5909, de 20-12-1991, desmembra do município de Arenápolis o distrito de Santo Afonso. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1997, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

MATO GROSSO E SUAS DIVERSIDADES SOCIOCULTURAIS

Mato Grosso e Suas Diversidades Socioculturais

Mato Grosso e Suas Diversidades Socioculturais

O Estado de Mato Grosso está situado no coração da América do Sul e tem uma identidade cultural construída pela integração da tradição de povos ancestrais, índios sul-americanos,  afro e euro-descendentes e migrantes oriundos de cada canto deste imenso Brasil e também de outros países.

Na capital, Cuiabá, e em outras cidades centenárias como Cáceres, Poconé e Diamantino o patrimônio arquitetônico traz parte da História de Mato Grosso.

Igrejas como Bom Despacho, Rosário e São Benedito em Cuiabá, de Santana, em Chapada dos Guimarães, as ruínas da matriz da Santíssima Trindade, em Vila Bela, e o Marco de Jauru, em Cáceres, são monumentos tombados pelo Patrimônio Nacional. Há ainda sítios arqueológicos espalhados pelo Pantanal, chapadões no Cerrado e na Floresta Amazônica.

Conhecimentos Milenares - As mais de 40 etnias indígenas que vivem em solo mato-grossense detêm conhecimentos milenares trazidos em ritos, pinturas, artefatos cerâmicos e plumários, músicas, danças, na linguagem e na gastronomia.

Nos espaços coletivos mais populares acontecem manifestações de ritmos, danças e folguedos como o siriri, o cururu e o rasqueado, as congadas, o chorado, a cavalhada, a dança dos mascarados, o boi à serra, o curussé, as caretas e também o chote, o vanerão, a catira, o fandango, o bugio, o cateretê e as modas de viola.

A gastronomia é rica em doces como o de caju, de banana e o furrundu. A paçoca de pilão, maria-izabel e farofa de banana fazem tanto sucesso quanto um bom churrasco e uma variedade imensa de peixes fritos e assados, como o pacu e o matrinchã.

Teares, cipós e madeiras -  As artes visuais são traduzidas nas cerâmicas dos ribeirinhos, nos teares das redeiras e nas grandes telas que retratam de cotidianos a expressões abstratas.

Sementes, cipós e madeiras transformam-se em ornamentos singulares nas mãos dos artesãos mato- grossenses. A literatura regional expande fronteiras em prosa e verso contando com renomados escritores.

A Cultura Matogrossense é expressa também por obras contemporâneas. Balé, cinema e vídeo, peças teatrais, orquestras e bandas executam e interpretam manifestações eruditas e populares. Oficinas e escolas de artes cênicas, musicais, visuais e literárias capacitam crianças e jovens, contribuindo para a sua plena formação como cidadãos, gerando respeito à pluralidade que permanentemente constrói a identidade do matogrossense.

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE MATO GROSSO PARA CONCURSOS E VESTIBULARES

ALTO TAQUARI, GEOGRAFIA E HISTÓRIA DE ALTO TAQUARI

Alto Taquari, Geografia e História de Alto Taquari

Alto Taquari, Geografia e História de Alto TaquariAlto Taquari é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 17°49'34" sul e a uma longitude 53°16'56" oeste, estando a uma altitude de 851 metros. Sua população estimada em 2004 era de 5.226 habitantes.

População 2016: 8.260
Área da unidade territorial (Km²): 1.416,528
Densidade demográfica (hab/Km²): 5,70
Gentílico: taquariense
Distância da capital (Cuiabá): 497 km
Clima: Tropical
Bioma: Cerrado

História
O primeiro nome da cidade foi Cabeceira, após alguns anos passou a ser chamada de Taquari em referência à nascente de um rio próximo à sede municipal, o Rio Taquari. O termo Taquari tem origem Tupi, e designa uma espécie de bambu ou taquara. Conta-se que povos indígenas, antigos habitantes da área, usavam a haste de taquara, abundante na região do citado rio, para fabricar cachimbos e flechas.


Povos indígenas, antigos habitantes da área, usavam a haste da taquara, abundante na região do rio Taquari, para fabricar cachimbos e flechas. A denominação Alto Taquari foi escolhida através da Associação de Amigos, depois de ampla discussão com os moradores da cidade. Cogitou-se, também, a possibilidade do nome da cidade ser São José do Taquari, em homenagem ao santo padroeiro São José, e ao rio Taquari.

A cabeceira do ribeirão Furnas, tributário do rio Taquari, que contribui para a Bacia do Prata, é o ponto mais meridional de Mato Grosso.

Em 07 de maio de 1938, foi criado o distrito policial de Alto Taquari, e o distrito de Paz, em 17 de outubro de 1958. No dia 13 de maio de 1986, pela Lei nº 4.993, foi criado o município de Alto Taquari.

Gentílico: taquariense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Taquari (ex-povoado), pela lei estadual nº 1118, de 17¬-10-1958, subordinado ao município de Alto Araguaia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o distrito de Taquari figura no município de Alto Araguaia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983.

Elevado à categoria de município com a denominação de Alto Taquari, pela lei estadual nº 4993, de 13-05-1986, desmembrado do município de Alto Araguaia. Sede no atual distrito de Alto Taquari. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1989.

Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Alteração toponímica distrital
Taquari para Alto Taquari, alterado pela lei estadual nº 4993, de 13-05-1986.





Fonte: Confederação Nacional de Municípios, IBGE
Fotos: Luciano Mende